Oh My Closet

Intercâmbio, um sonho.

Deixe um comentário

Olá pessoas, tudo bom? Então hoje vou falar de um assunto que já falei no blog, mas algumas pessoas sempre me perguntam sobre e falam que não ficou tudo esclarecido, decidi fazer uma nova matéria totalmente reciclada de tudo o que você precisa pra fazer um intercâmbio valer a pena, vamos começar?

Primeiro: Porque você está indo? Porque sempre foi seu sonho conhecer um outro país ou uma outra cultura? Porque você quer aperfeiçoar o seu vocabulário em uma língua nova? Porque você quer sair, zuar, beber? Porque seus amigos vão? Saiba que você têm que ir pelos motivos certos, porque ao contrário do que todos pensam é uma coisa muito séria, se vocês não for pelos reais motivos de se ir, tudo pode acabar dando muito mal. Lembre-se de uma coisa, você estará em um país totalmente diferente do seu, pessoas totalmente diferentes de você, cultura diferente, comidas diferentes, coloque tudo na balança, vale a pena? Você realmente quer isso?

Segundo: O destino. Gente pelo amor de deus, vejam direito pra onde você está indo porque as coisas na vida real não são tão maravilhosas como nos filmes, você quer um lugar que tenha neve? Ok, mas lembre-se que na maioria dos lugares onde neva, lugares interditam, as ruas também interditam, aeroportos param de funcionar, você pode muito bem ficar doente por não ser acostumado com uma temperatura tão fria.  A alimentação pode ser outro problema, em vários lugares as pessoas costumam comer só besteiras, ou comidas cruas. Emfim, pesquise, pesquisar nunca é demais, veja preços, clima, comidas, pessoas, o que você pode fazer em seu tempo livre, emfim, procure tudo e fique ciente de onde você está indo e por o que você pode fazer.

Terceiro: Duração. Gente não assumam um compromisso que vocês não vão cumprir, lembre-se que em seu intercambio nem todos os dias vão ser perfeito, mas não é porque aquele dia foi ruim que você vai ligar pra sua mãe chorando dizendo que quer vir embora, muitos intercambistas tem problemas com os hosts (família que te recebe em suas respectivas residencias), porém existem coisas que temos que relevar, um dos motivos do intercambio é amadurecer e criar independência, então se vire! Veja o tempo que dá pra você, um mês, três, seis, um ano.. Afinal, não é legal pagar 6 meses de intercambio, voltar em pleno terceiro mês e jogar o dinheiro que você investiu pro alto, pois muitas pessoas queriam muito estar em seu lugar.

Quarto: O tipo de intercambio. Existem vários intercambios, high school (você cursa o ensino médio em uma escola americana), cursos de inglês, estudo e trabalho, programas de universidade, au pair, emfim, escolha o que cabe no seu bolso, e o que têm mais haver com você, como eu disse acima, pesquise, nunca é demais, você têm que saber onde está se metendo.

Quinto: Agência. Isso é fundamental escolher com calma, visite todas se for possível, veja depoimentos de quem foi por elas, leve seus responsáveis  escolha a que te passar mais segurança, lembre-se quem nem sempre as mais conhecidas são as melhores, e o principal, pergunte tudo o que te vier na cabeça, as perguntas mais pequenas, absolutamente cada detalhe, você têm que viajar sem a mínima duvida na sua cabeça, é dever do agente te explicar tudo o que você quiser saber. Essa parte é muito importante, pois a agencia que vai te dar todo o suporte, ela que vai te auxiliar caso aconteça algum problema e ela que vai cuidar de toda a papelada e a parte burocrática do seu intercambio, ou seja, escolha bem.

Gente essas são as principais dicas, vou parar por aqui pra não se tornar um post chato. Porém vocês podem tirar todas as suas dúvidas com as agencias, as que conheço são a C.I, STB, Experimento, Yazigi Trável é só jogar no google e lá estarão os sites, mas existem várias outras, só pesquisar que vocês acham, até o próximo post.

Anúncios

Autor: luuucasn

Sou o que se chamam de Drama King, sou sarcástico, antipático e com o senso de humor um tanto quanto irritante, um admirador nato da cultura norte-americana, minhas maiores paixões são moda, música e cinema, tão jovem e tão velho.. Um dia quero dançar na boate até meus joelhos latejarem e no outro quero ver um clássico acompanhado de uma boa xícara de café, tirando minha família não acredito no amor, acho que isso é um pensamento que as pessoas criam e alimentam dentro de cada um, sou crítico sem motivo e falo muitas coisas sem pensar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s